terça-feira, 7 de novembro de 2017

O maravilhoso mundo das cafeterias portenhas

Não sei se era por falta de opção ou só de hábito mesmo, mas no Brasil eu não costumava ir tanto a cafés. Em Buenos Aires eles são quase uma religião. Todo mundo vai, todos os dias, em qualquer horário, sozinho, com amigos, em família, a trabalho, em casal, às vezes com a roupa da noite anterior.
Aqui tem fila de espera para entrar em alguns cafés no fim de semana. Fila de espera. Pra tomar um café caríssimo. E um pedaço de torta. Parece meio idiota, mas um dia eu fiquei na fila. Fiquei mesmo.
Depois de dois anos e meio em Buenos Aires provavelmente já fui a mais cafés que nos quase oito que morei em Balneário Camboriú e Florianópolis. Cafés de todos os tipos. Dos que são famosos por sua maravilhosa pastelería francesa aos que simplesmente servem café com medialunas de ontem. E tenho minha lista de preferidos, que segue abaixo.

Pani - Já começo com o meu favorito. Foi nesse que eu fiquei na fila, porque já sabia que valia a pena. Pani está bem para qualquer ocasião e horário, o menú é enorme, o que sempre dificulta um pouco a escolha do que comer. É também um dos mais caros, ainda que valha cada centavo. No caso das tortas há uma justificativa muito válida para isso: é  impossível comer uma fatia sozinho. A menos que você não tenha comido nada o dia inteiro, tenha três horas disponíveis e uma grande resistência ao açúcar. Se não é o caso, uma fatia para duas pessoas tá mais do que bom. O que influencia o preço também é o ambiente, você paga pela experiência de estar ali. Tem sucursais em Palermo, Recoleta e microcentro.

Pani
Susisú - Uma casinha de bonecas em Belgrano. O lugar é pequeno, não tem muitas mesas e o menú é bem variado, com opções específicas para brunch, almoço e café da manhã, além, obviamente, das tortas e facturas. Só fui uma vez, quando comi um brownie com merengue e doce de leite, mas prometi voltar.

Maru Botana - Fatias gigantes de algumas das melhores tortas que já comi na vida. Isso resume. Maru Botana é uma chef famosa por ter um programa de TV na Argentina e os cafés que levam seu nome estão todos na zona de Belgrano. Nas duas primeiras vezes que comi as tortas da Maru foi “to go”, então até domingo passado eu nunca tinha sentado alí para comer.e tomar café. O ambiente é meio sem graça, então o melhor mesmo é pegar e levar, já que o preço é bem convidativo, considerando tamanho e qualidade. Uma fatia comem dois, sofrendo para conseguir terminar.

Muu Lechería - É meio impessoal, mas admito que eu gosto do clima. Tem algumas sucursais espalhadas pela cidade, mas sempre vou à mesma, em Belgrano. O ambiente é grande, tem muitas mesas e a decoração é toda fifties em tons pastel, uma das razões que me fazem gostar tanto da Muu Lecheria. O forte do lugar são waffles, donnuts, muffins, banana split, milkshake, sanduiches, essa comida típica de diner americano.

Muu Lechería
Ninina - Tive sorte quando fui à Ninina. Fica no meio de Palermo Soho, naquele fervo de sábado à tarde e tinha duas mesas livres. Sentamos e em menos de cinco minutos ocuparam a última mesa e uma pequena fila começou a se formar. Eu pedi um brownie simples e um latte e gostei dos dois. O preço é normal, mas não sei exatamente como são as porções de torta, o brownie ao menos era pequeno e o pan au chocolatte, que pediu o outro lado da mesa, era pequeno também, mas suficiente.

Nucha - Um coringa. Quase entraria no setor que não me interessa muito, que são os cafés-com-um-milhão-de-filiais, mas Nucha é diferente por seu menu abundante e comida maravilhosa. Já fui pro café da manhã, pro brunch e para la merienda, em três sucursais diferentes, e nunca me decepcionou. Os sanduíches são o melhor de todo o menú.
Oui Oui - Antes de finalmente conseguir entrar na Oui Oui tive duas tentativas frustradas, uma na sua versão “normal”, que tinha fila e eu não quis esperar, e outra na versão “almacén”, onde não nos deixaram entrar porque já estavam fechando, uma hora antes do que dizia o aviso na porta. Já tava de saco cheio desse lugar, mas queria ir igual só pra poder riscar da lista. Até que em um fim de domingo finalmente pude ir ao Oui Oui Almacén. Comi uma tortinha de doce de leite com nozes que estava ótima, mas meio cara pelo tamanho. Pedi um chá, que veio com a erva soltinha no bule, o que me agradou bastante. Apesar de estar tudo bastante bem, achei que o custo benefício não compensou muito.  

Leer versión en español.

Nenhum comentário:

Postar um comentário