quinta-feira, 9 de março de 2017

Buenos Aires e suas particulares pizzas

As pizzas argentinas não tem absolutamente nada a ver com as do Brasil. Esquece o cardápio com quatro páginas de sabores exóticos, que a pizzaria te deixa escolher quatro para uma única pizza. Aqui até te deixam escolher dois, mas é preciso um pouco de sorte para encontrar no menú algo que vá mais além de mussarela, presunto, pimentão e calabresa. Com base nisso, levei quase dois anos para ter meu próprio Top Five de Pizzas de Buenos Aires. Vamos a ele.


5 – Kentucky
Confesso que no início eu gostava mais da Kentucky, que tem uma filial em cada esquina, basicamente. Mas nas últimas vezes que fui saí um pouco decepcionada. É dessas pizzarias para comer rapidinho antes ou depois de algum compromisso. Você pode pedir por fatias e comer em pé mesmo, apoiando o copo e o prato em uma barra feita especialmente para isso. Como a maioria das pizzas daqui, a massa é grossa e não há muitas opções de sabores.
4 – La Continental
De todas as que estão nesta lista, La Continental é a menos clássica, por isso tem alguns sabores a mais, ainda que não seja aquela loucura de variedades. A massa é um pouco mais fina e a pizza em si é um pouco mais parecida com as do Brasil.  O ambiente é mais moderninho e também conta com algumas sucursais espalhadas pela capital.
3 – Império
No Brasil é muito fácil encontrar pizza de strogonoff e de coração de frango, no entanto é impossível encontrar uma de mussarela como a do Império, considerada a “melhor mussarela da avenida Corrientes” (O título é muito importante, já vamos entender). Tem muito queijo, mas MUITO queijo. E um excelente queijo. Provei a própria e a de calabresa, que estava bastante satisfatória, com exceção das fatias gigantes de pimentão que insistem em enfiar em todas as pizzas aqui.  Fica em frente ao cemitério de Chacarita, tem um estilo kitsch, mas sem a pretensão ser, e não tem sucursais.
2 – El Cuartito
Provavelmente é a pizza mais cara desta lista, mas podemos dizer que vale a pena. É a favorita de muitos argentinos e gringos que sao basicamente obrigados pelos nativos a comer ali.  Classico dos classicos, o ambiente é kitsh, mas ao contrário do Império, tem a intenção de ser. O resto já sabemos, massa grossa, sem muitas opções, mas uma mussarela de deus. Não tem sucursais.
1 – Güerrin
Em plena avenida Corrientes (Como a Império), a Güerrin está sempre SEMPRE lotada. E não é que o lugar tem poucas mesas ou espaço reduzido para atender ao público. São três andares com muitas mesas, inclusive exageradamente amontoadas. Normalmente é necessário esperar alguns minutos para sentar, principalmente nas noites de sábado, quando as pessoas sabem de algum espetáculo de teatro a vão comer pizza. A Guerrin é clássica, tem sabores clássicos, massa grossa e muito queijo. É maravilhosa, muito bem temperada e com duas fatias você está explodindo (de felicidade inclusive), mas quer comer mais apenas porque sim. Obviamente não tem filiais.


Bonus:
Tem dois lugares desconhecidos e que fogem totalmente da minha lista cliché acima, mas que valem muito a pena. Um deles já mencionei aqui na seção Buenos bares, o Sigue al Conejo Blanco. Não é uma pizzaria, que fique claro, é um resto bar cuja especialidade é pizza. Tem mais opções de sabores que as pizzarias clássicas, a massa é mais fina e o mais legal é que tem formato de coração.
O outro é essencialmente um lugar de delivery que está escondidinho na Recoleta (com algumas filiais na Grande Buenos Aires). Se chama Don Antonio e tem uma das pizzas de calabresa mais maravilhosas que já comi, além de ser relativamente barata. É simplinha, massa fininha, mas muito bem feita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário